7 coisas surpreendentes que você não sabia sobre macarrão.

Para um alimento tão comum como o macarrão, eu aposto que há muita coisa que você não sabe sobre ele ou sua história.

É um dos alimentos favoritos da América – nós comemos mais macarrão por cabeça do que qualquer outro país e, embora nós consideremos que seja uma comida italiana, seu início de criação foi na China.

Enquanto ninguém discutiria o seu papel como um alimento que traz conforto, há uma divisão sobre se ele deveria ou não ser incluído em uma dieta saudável. As pessoas em dietas de baixos carboidratos ou sem glúten o evitam, enquanto os corredores de maratona, muitas vezes se avançam em cima dele antes de uma grande corrida.

Então, qual é a do macarrão? Confira estes 7 fatos interessantes sobre  o macarrão

O pai fundador (macarrão): Você pode agradecer a Thomas Jefferson por introduzir o macarrão aos Estados Unidos. Enquanto servia como embaixador dos EUA no exterior, ele provou um prato de macarrão em Nápoles e gostou tanto, que ele prontamente enviou caixas de macarrão e uma máquina de fazer massas para os Estados Unidos.

Inicio no Brooklyn:

Em 1848, a primeira fábrica de massas americana foi aberta em Brooklyn, Nova York, por um francês chamado Antoine Zerega. Ele conseguiu realizar toda a operação com apenas um cavalo em seu porão para alimentar as maquinas. Para secar seus espaguetes, ele colocava partes da massa no telhado para secar ao sol.

Porções de macarrão:

A maioria dos italianos comem macarrão todos os dias, mas o diâmetro da cintura nacional não está em expansão como o nosso, porque eles mantêm as suas porções sobre controle e servem as refeições com uma generosa porção de fibras e vegetais ricos em nutrientes. Quando você pede por macarrão em um restaurante americano, você costuma receber cerca de 3 ou 4 xícaras de macarrão coberto de queijo ou carne ou ambos. Peça macarrão na Itália, e você vai ser servido com uma fração desse montante, geralmente cerca de uma xícara. O resto da refeição inclui tipicamente uma pequena porção de carne e uma grande porção de legumes e saladas.

A maneira mais saudável para cozinhar macarrão:

Massa é um alimento carboidrato e pesado com uma carga glicêmica moderada. O índice glicêmico é uma escala de 0-100, que mede a quantidade de um alimento vai para o açúcar no seu sangue tendo 0 como não sendo nada, e 100 o mais alto. A massa é na média de 40-50, que é na parte mais alta do nível baixo (baixo é 0-55).

Desde que um pico de açúcar no sangue está associado ao ganho de peso, diabetes e doença cardíacas, é melhor sempre limitar ou evitar alimentos glicêmicos mais elevados. Simplesmente cozinhar o macarrão alguns minutos a menos do que o habitual para mantê-lo “al dente”, proporciona uma carga glicêmica menor do que quando você o deixa ficar macio, porque leva mais tempo para digerir. Além disso, adicionando legumes ricos em fibras em seu macarrão também deveria demorar a absorção de açúcar e diminuir a carga glicêmica da refeição.

Comer ou não comer?

Macarrão não é um “alimento saudável”, mas isso não significa que não pode ser incluído em uma dieta saudável em geral ao longo do tempo, especialmente se você escolher versões mais recentes, mais saudáveis e se manter em apenas uma xícara. (porção)

Versões mais saudáveis de macarrão incluem massas integrais, macarrão de feijão e massa de feijão preto, que são mais elevados em nutrientes e têm mais fibras e proteínas. O trigo regular e o macarrão de trigo integral são fortificados, que normalmente é um sinal de que o produto é tão refinado e baixo nutricionalmente  que os fabricantes tiveram que acrescentar as vitaminas de volta a dar-lhe qualquer valor nutricional. Você pode ver que é fortificado, olhando para a lista de ingredientes, que lista uma série de vitaminas sintéticas.

Então, se você estiver indo comer macarrão, as massas feitas de feijão e arroz são a melhor escolha. Para obter ainda mais nutrientes, acrescente ao macarrão alguns legumes frescos e ervas.


Combustível para resistência:

Para maratonistas que necessitam de uma refeição pesada de carboidratos antes do dia da corrida, macarrão serve como um excelente combustível. O mesmo vale para aqueles que realizam exercícios extenuantes onde é necessária a resistência. Os carboidratos servem como calorias rápidas que corpo pode usar para ter energia e também queimar. Naturalmente, este é o fato pelo qual você quer evitar ter macarrão na sua escolha diária do jantar, porque os carboidratos serão armazenados como gordura se não forem usados

No entanto, eu ainda prefiro recomendar versões de produtos feitos de arroz ou feijão do que um produto de trigo fortificado porque eles contêm nutrientes naturais em detrimento dos sintéticos, tendem a ter mais proteína e fibra, e as variedades de feijão, em particular, são mais baixas na escala do índice glicêmico.

Macarrão sem glúten:

Para aqueles que evitam o glúten, há agora uma variedade de massas sem glúten no mercado que realmente tem um gosto bom. Além dos de arroz, feijão-da-china, e massa de feijão preto mencionados acima, há também uma variedade feita de quinoa e milho.

As variedades de macarrão sem glúten feitas de feijão também são geralmente muito mais elevadas em proteínas e fibras. Massas integrais feitas de arroz em particular têm exatamente o mesmo sabor que massas “normais”, mas é menos provável que lhe proporcionem a sensação pesada depois.

Qual é o seu tipo favorito de macarrão? Deixe-nos um comentário abaixo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here