7 passos para ter a perfeita experiência ao dar a luz

0
238

Muitas vezes gestantes estão cheias de medo e ansiedade sobre o processo de dar a luz.

Esta preocupação é alimentada por histórias de colegas de trabalho, familiares e até mesmo confiáveis profissionais da saúde.

Como uma enfermeira e especialista em partos, eu vejo essas mulheres com lágrimas nos olhos enquanto discutem o medo, preocupação e dor. Elas querem saber tudo o que podem sobre o processo, desde como chegar ao hospital até a forma de garantir que os médicos ou parteiras não façam nada contra as suas vontades. Felizmente, estas perguntas podem ser respondidas e essa ansiedade pode ser acalmada. Aqui estão sete dicas para ter um parto tranqüilo, baixar a guarda, e saber que tudo vai ficar bem.

1. Saia da defensiva

Quando as mulheres grávidas são defensivas, ao mesmo tempo energeticamente e fisicamente, contra certas práticas no parto, tais como o uso de uma epidural, monitoramento fetal, ou até mesmo o parto no hospital, isto provoca ansiedade, estresse e medo. Durante o parto, essas emoções causam uma liberação de adrenalina, que provoca uma resposta de lutar ou fugir e faz o sangue mudar do útero para o coração, cérebro e músculos esqueléticos. Claro, as mulheres têm motivos reais para ficar na defensiva sobre o seu processo de dar a luz. Taxas de cesarianas são ridiculamente altas, e histórias sobre lesões no nascimento para mães e bebês são muito fortes. No entanto, quando as mães não são capazes de irem além do medo ou ansiedade,  suprime a liberação de oxitocina. A oxitocina abastece as contrações uterinas e dilatação do colo do útero, e níveis baixos podem parar o trabalho de parto, diminuir a oxigenação do fluxo de sangue para o bebê, e aumentar a percepção da dor através da tensão muscular

Para liberar qualquer atitude defensiva conhecida ou do subconsciente, é importante ter clareza sobre quais são seus principais medo. Em sala de aula, eu tenho mães que escrevem: “Estou muito medo de que “tal coisa” aconteça. Então, eles desenvolvem um plano para falar com seus profissionais da saúde sobre as suas preocupações e perguntar o que pode ser feito para diminuir as chances de seus medos “acontecerem”

É importante falar com o profissional de saúde sobre cada preocupação. Salve cada uma para uma visita especifica para que você possa realmente passar o tempo discutindo opções. Quando alguém se aproxima de suas preocupações sabendo que elas são válidas e pode criar um plano para diminuir o risco, a defensiva desaparece e é cultivada a confiança.

  1. Confiança

Confie que você fez a escolha certa em escolher um parceiro / substituto / doador de esperma, profissional de saúde e local de nascimento. Se você duvidar de suas escolhas, confie que você está reconhecendo o que é certo para você neste momento, e que você já sabe a resposta para o que você precisa. Pare de julgar as suas respostas e sentimentos e confie em seus instintos. Nunca pergunte: “Se fosse você, o que você faria?” sobre quaisquer escolhas que você tenha que fazer a respeito de seu parto e escolhas parentais. Não importa o que qualquer um faria, pois eles não têm de viver com a conseqüência da escolha. Confie em si mesmo e você vai sempre fazer as decisões certas do parto e paternidade.

  1. Se renda

No mundo de parto, nós usamos o termo rendição frequentemente. Renda-se ao processo. Renda-se ao seu corpo. Renda-se e pare de lutar. Rendição é alcançada pela confiança e abrindo de mão de qualquer necessidade de que as coisas sejam de uma maneira determinada para a necessidade de se apresentar de uma maneira definida durante o parto, para a sala do parto cheirar de uma determinada maneira, ou para uma determinada música tocar. Se renda ao seu desejo de controlar minimamente seu parto, sendo em uma piscina, de joelhos, com uma epidural, sem epidural, com ou sem o seu profissional favorito, vagina ou cesariana. Você não sabe como o seu bebê precisará nascer. Renda-se a necessidade de controlar o resultado e confie que seu corpo dará luz ao
seu bebê da maneira mais segura possível.

  1. Não julgue

Eu não vejo a razão em fraldas e camisetas que proclamam “Baby AVC” (Antes vagina que cesariana), “100% amamentado”, “Nenhum epidural para mim.” Este tipo de ostentando as suas próprias escolhas julga implicitamente as escolhas dos outros. É importante para todas as gestantes pararem de julgar os outros e elas mesmas e colocarem valor na variedade de maneiras nas quais um bebê pode ser concebido, nascido, alimentados e ter um pai. Deixando de lado o julgamento vai te tornar menos defensiva e permite que você veja o mundo com lentes novas. Tente repetir essa frase: “Eu sou perfeita. Meu corpo é perfeito. O parto do meu bebê é perfeito”

  1. Conecte-se com você mesmo

Cuidar de si mesma é essencial uma vez que você carrega, dá a luz, e nutre outra vida. Tire um tempo para meditar diariamente e praticar a repetição de um mantra pessoal, tais como, “Eu estou em paz. Vou ter um parto tranquilo. Meu bebê será tranqüilo e amamentação será sossegada”. Repita o mantra com confiança todos os dias, e você vai ajudar a criar suas experiências tranqüilas.

  1. Alimente sua família

A amamentação é o processo de nutrir seu bebê uma vez separado da placenta. O aleitamento materno é um alimento para a alma, tanto seu quanto do bebê. O espaço entre os seios é habitat natural do bebê. A freqüência cardíaca da mãe, o calor da pele ao contato da pele, a liberação do hormônio do amor, a oxitocina, o hormônio da maternidade, prolactina, todos complementam a experiência de ser mãe. Quando existem obstáculos que impedem a amamentação de ser simples e de ser a ação mais desejada por você, procure ajuda para garantir que você não somente nutra o seu bebê, mas  também crie um ambiente com menos stress.

  1. Seja agradecida

Narrar suas bênçãos é o primeiro passo para obter mais bênçãos. Reconheça todas as coisas maravilhosas que você tem sido capaz de criar em sua vida até o momento. Dê graças por sua gravidez, pelo crescimento do seu bebê dentro de você, para os batimentos cardíacos, para o poder e paciência necessários para o seu parto, e para a experiência de dar a luz que você deseja. Seja agradecida ao universo por fornecer tudo que é necessário para criar um parto tranquilo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here