Síndrome do Pânico

É um transtorno de ansiedade, a síndrome do pânico acontece quando aparecem crises inesperadas de medo intenso e desespero.

 

Muitas vezes não existe motivo nenhum para isso, nem sinais de perigo. Mesmo assim a pessoa que sofre com essa síndrome tem ataques de pânico. Esse assunto é muito sério e precisa ser divulgado, até porque muitos adolescentes e jovens tem sofrido com esse transtorno.

A síndrome do pânico acontece de forma inesperada e é bem recorrente, o indivíduo ainda sofre e se preocupa com o medo de acontecer outras vezes.

Por causa desse transtorno não é possível viver tranquilo, a rotina diária é dificultada, a pessoa pode sofrer com ataque do coração e até enlouquecer.

O assunto é muito sério, por isso é importante conhecer sobre a síndrome do pânico para saber evitar, como agir e até descobrir se você ou algum conhecido sobre do problema.

Existem algumas causas que geram esse transtorno, cientistas acreditam que um conjunto de fatores podem provocar a síndrome, uma das causas é a genética, outra é o estresse, o temperamento forte e muito suscetível ao estresse também é uma causa. Nesses casos é bom ficar atento, se você se estressa muito fácil comece a criar formas de evitar isso, é muito mais fácil evitar o estresse que evitar a síndrome do pânico depois que ela aparecer.

Comece a evitar o estresse e encontre formas de se divertir, ter um lazer e desestressar, fazer uma atividade física é uma boa forma de evitar o estresse e ainda pode ser um bom lazer.

SINTOMAS

Existem muitos sintomas, mas os ataques de pânico vão acontecer de uma hora para outra sem o indivíduo sentir algo antes. Pode acontecer em qualquer período do dia e qualquer situação, muitas vezes a pessoa está até calma, e o ataque aparece. Indivíduos que sofrem de síndrome do pânico podem dar um ataque passeando no parque, em uma reunião de trabalho e até dormindo.

As crises de pânico duram cerca de 10 a 20 minutos geralmente, mas isso vai depender da pessoa, como falamos, ela vai acontecer do nada e sem sintoma, por isso é necessário prestar atenção nos sintomas apresentados no dia a dia. Durante o ataque alguns sintomas aparecem e eles podem permanecer por mais tempo, cerca de uma hora ou mais. É comum pessoas confundirem ataque do pânico com ataque cardíaco, elas são diferente, mas as duas merecem atenção.

Veja alguns sintomas da crise, eles vão começar a fazer parte da sua vida e quando perceber, já vai estar sofrendo de síndrome do pânico.

● Medo de perder o controle;
● Medo da morte ou de alguma tragédia;
● Suor e tremor;
● Sensação de perigo iminente;
● Sentimentos de indiferença;
● Dormência e formigamento nas mãos, pés ou rosto;
● Calafrios ou ondas de calor;
● Náusea;
● Palpitações, ritmo cardíaco acelerado e taquicardia;
● Dificuldade para respirar, falta de ar e sufocamento;
● Dores abdominais, no peito e de cabeça;
● Hiperventilação, entre outros;

Muitas pessoas com síndrome do pânico também sofrem frequentemente com o medo de ter medo, parece confuso, mas eles tem medo de sofrer mais um ataque de pânico. Esses são os casos mais sérios, para essas pessoas o medo é tão grande que elas evitam ao máximo as situações que podem ocorrer crises.

COMO CONTROLAR

Para controlar a síndrome do pânico é necessário fazer o tratamento, ele vai ajudar a reduzir as crises, a intensidade e a recuperação com o tratamento é até rápida. O tratamento é feito com medicamentos e psicoterapia, eles podem ser feitos juntos ou apenas um deles, tudo vai depender do grau da síndrome. Em casos mais graves é interessante fazer o tratamento das duas formas, assim será mais eficaz do que operando isoladamente.

A terapia é a melhor forma de controlar a síndrome, é possível encontrar a cura, mas é necessário um tratamento longo. É claro que algumas coisas você pode fazer para conseguir controlar como evitar situações estressantes, mas a terapia é a melhor forma, por isso encontre um bom psicólogo.

Em casos assim é necessário a ajuda de um profissional, o indivíduo que sofre de síndrome do pânico não vai conseguir se tratar sozinho, é preciso fazer um tratamento e até tomar remédio. Se não conhece nenhum médico indicado para tratar esse transtorno entre em contato com pessoas que sofrem ou já sofreram com a doença, ter um bom profissional trabalhando com você é muito importante.

Se tem alguma dúvida sobre esse transtorno deixe seu comentário que podemos ajudar, se quiser saber um pouco mais sobre crise de ansiedade confira nosso artigo falando sobre esse tema.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here